terça-feira, 22 de setembro de 2009

Canal

Por um curto tempo, tive uma bicicleta neste verão. Que não durou muito mais que um mês: estacionada na frente da casa da Nadia enquanto jantávamos uma noite, alguém quebrou o cadeado e levou ela embora. Todos me apareceram com uma história de roubo de alguma magrela, e passei a acreditar que Montréal é a meca dos ladrões biciclísticos. Lição aprendida, cuidados serão redobrados da próxima vez, mas resolvi não comprar uma outra até o verão que vem, pois os tempos não estão para tantos luxos, nem são os verões longos o suficiente.
Durante as poucas semanas que pedalei até o trabalho, de segunda à sexta, sob qualquer interpérie que o tempo nos trazia, já me apaixonei por esse modo de transporte. Montréal é plana como uma panqueca, com ciclovias para todos os lados, e motoristas até que bem educados. Para completar, estou a dois minutos do Canal Lachine, cuja ciclovia que me leva até o centro, sob árvores, ao lado da água, sem nem ter que passar por ruas, semáforos, ou dividir espaço com carros.
Estas são algumas fotos do meu caminho matinal, ao longo do Canal. Ou no Picasa.


Um comentário:

Taty disse...

nossa, muito chato esse caminho hein.. agora roubar bike, fala serio hein... unf unf...

beijocas