sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Borá

O início do povoamento de Borá deu-se por volta de 1918 quando os membros da família Vedovatti, atravessando as águas do Borá, iam a Sapezal, cidade em que faziam seu comércio de gêneros alimentícios. Em 1919 chegaram as famílias portuguesas de Manoel Antônio de Souza, Antônio Caldas e Antônio Troncoso, construindo suas residências no acampamento dos engenheiros, localizado na fazenda de propriedade de Dionízio Zirondi. A eles, o Município deve a abertura das primeiras picadas ligando-o ao Distrito de Sapezal e ao Município de Paraguaçu Paulista. Em fins de 1923, José da Costa Pinto doou um alqueire de suas terras que se situava no centro das propriedades, para que fosse erguida a Capela Santo Antônio de Borá, conforme ficou sendo conhecida a localidade.
O Distrito foi criado com a denominação de Borá por Decreto-lei em 1934, no Município de Paraguaçu (também por Decretos-leis Estaduais, o Município de Paraguaçu passou a denominar-se Araguaçu em 1944 e depois Paraguaçu Paulista em 1948). Foi elevado à categoria de município com a denominação de Borá, por Lei Estadual em 1964, desmembrado de Paraguaçu Paulista, e constituído do Distrito sede. Sua instalação se verificou no dia 31 de março de 1965.
Borá é a menor cidade do Brasil, e sua fama alcançou o ápice no começo dos anos 90 quando uma reportagem para o Fantástico levou a Glória Maria ao local. A infâmia também me atingiu, quando, em uma aula do primeiro ano de faculdade, caí na besteira de mencionar que Borá já havia sido distrito da minha cidade-natal. Com as piadas distorcendo levemente minha frase, nunca mais perdi o título de morador de lá.

3 comentários:

Fernanda disse...

Oi Danilo! Td bem? Eu tb conheço bem Borá pq morei por 3 anos em Paraguaçu Pta, que fica do ladinho. Qual é a sua cidade natal? Agora fiquei curiosa, pois pelo que eu saiba, Borá era distrito de Paraguaçu Paulista :-).

Abraços

Fernanda

Danilo disse...

Pois é, Fernanda! Eu sou de Paraguaçu Paulista! Olha só que coincidência! :)
Boa sorte no seu processo, quem sabe a gente não se vê em breve aqui em Montréal?
Beijos,
Danilo

André Penha disse...

Pô Danilo! A gente sempre soube que você era de Borá, mas seu carro tinha placa de Paraguaçu porque você emplacou lá. Mas tudo bem, Borá é legal!

Abs,

A.Penha