segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Projeto

Projeto é uma atividade única, complexa, não-rotineira, limitada em tempo, dinheiro, recursos e especificações de performance, designada para atender a necessidades de um cliente.
Programa é uma série de múltiplos projetos coordenados e relacionados que continua por um tempo determinado para atingir um objetivo.
Gray & Larson - Project Management, the managerial process
O programa de coloração decorativa do meu apartamento engloba alguns projetos já definidos, mas cuja implementação ainda se encontra em fase embrionária. Um deles trata especificamente de plantas, que pretendo espalhar pela casa, na tentativa de diminuir o impacto visual do bege/marrom que domina todas as paredes e móveis.
Marisa
Os primeiros elementos vieram sem planejamento algum, em forma de presente, diretamente da casa da Érica, que estava se livrando de sua vida estabelecida em Montréal para tentar a sorte, amor e estudos no velho continente. Ela me deu a Marisa, que foi pra sala, e a Zuleica, no banheiro, que até agora tinham sido os únicos espécimens clorofilados presentes neste ambiente.
Zuleica
Um tempo atrás, tentei imitar um amigo com quem morei por um tempo, e plantar grama em vasos pequenos, e ver o que acontecia. A intenção era acomodar o tom minimalista já presente, com algo que não desse trabalho, e não fosse muito chamativo. Comprei sementes que deveriam ter me dado aquela grama alta, fina, que cresce reta, e plantei em alguns vasinhos bem simples. No começo, o negócio estava promissor.
Tentativa de grama
Mas as danadas não foram pra frente. A grama chegou até a crescer um pouco mais da altura da borda do vaso, mas logo em seguida foi secando e morrendo. Bons gerentes de projetos sabemos a hora de desistir, e redistribuí os recursos: comprei algumas plantas, aleatoriamente, e coloquei nos vasinhos.
Floresta amazônica
Enquanto isso, vou aqui trabalhando com o diagrama de Gantt, a matriz de responsabilidades, a avaliação de riscos e a análise do caminho crítico, pra ver se esse negócio vai pra frente ou pelo menos dá uma movimentada.

Um comentário:

blogdaester disse...

Ai, morri de rir: até porque eu que batizei a Zuleica, o que me faz quase madrinha da planta.

Mas isso me fez lembrar dum projeto desse que fiz o ano passado,* em que ao invés de madrinha eu era babá. Acho que ser madrinha é melhor (para a planta pelo menos).


* http://blogdaester.wordpress.com/2007/07/30/verdes-planta-e-sentimento/