segunda-feira, 11 de junho de 2007

Re-resolucionando

Never confuse movement with action.
Ernest Hemingway
Os cinco passos nas tomadas de qualquer decisão são: (1) identificar o problema ou oportunidade; (2) analisar o problema; (3) propor e avaliar soluções; (4) implementar a decisão; (5) reavaliar a implementação e tomar medidas corretivas constantemente.
Hoje são seis meses que cheguei no Canadá, e aproveito para revisitar as minhas resoluções iniciais, para entender o que eu posso fazer para tentar seguir ao máximo o curso inicialmente planejado.
Meus avanços em francês ainda estão lentos, porém constantes, e é este o quesito que mais me insatisfaz. Estou fazendo aula particular duas vezes por semana, escuto as notícias e entrevistas no rádio indo para o trabalho, antes de entrar em aula, e voltando da faculdade. Morando com um local, ele só se dirige a mim em francês, e eu tenho a liberdade de pular para o inglês quando em dúvida para que o fluxo da conversa não seja fatalmente afetado. Mas trabalhando e estudando em ambientes 100% anglófonos não me ajuda a deslanchar de vez, e a minha timidez e preocupação em estar certo ainda me segura.
Meu emprego me paga as contas de do mês, e ainda me garante eventuais pequenos luxos. Apesar do alto custo de vida em Montréal e excesso de impostos no Québec, meu salário me banca até o fim do mês, e ainda sobra um pouquinho para meus planos futuros. Já voltei a juntar dinheiro para a minha aposentadoria, e já consigo planejar meus gastos mensais para poder eventualmente comprar alguma coisa mais cara.
Estou me dedicando muito à pós-graduação, e se dinheiro e tempo não fosse um problema eu estudaria em tempo integral.
Na pós, no trabalho, em casa, estou conhecendo pessoas sempre, e criando relações que parecem inclusive que vão durar algum tempo. Sendo um pouco anti-social, sempre fugi um pouco do excesso de gente na minha vida, e sempre mantive no mínimo o número de amigos no meu círculo. Cachorro velho, meus esquemas ainda são os mesmos, mas tenho tentado não me afastar tanto das pessoas.
O blog tem se mantido ativo, assunto não falta, mas sobra preguiça para discorrer sobre tantas coisas sobre as quais gostaria de articular.
Tive um carro no começo do ano, período em que eu não podia chegar no trabalho de ônibus por conta dos horários loucos em que eu trabalhava na época, mas depois disso ele virou artigo de luxo, e eu decidi que outras coisas têm mais prioridade na minha lista de aquisições e gastos fixos. Durante a semana, o metrô me leva para o trabalho mais rapidamente, por menos dinheiro.
Continuo inativo fisicamente desde que cheguei. Andei me desbravando por um ou outro esporte novo por aqui, mas ainda não tenho disposição para a constância e rotina de me cuidar.
Continuo conversando frequentemente com o pessoal do Brasil, mas parece que quando a rotina se instala nos dois lados do mundo, o assunto encurta.
No fim das contas, estou seguindo meus planos, mas acho que preciso um pouco mais de ousadia, pois ainda sinto como se tudo estivesse no rumo, mas a tímidos passos. Com tanta coisa a ser feita e conquistada, e tanta ansiedade para dar conta de tudo, preciso passar para mais ação. Vivendo, veremos.

2 comentários:

Alterego disse...

"Assunto não falta, mas sobra preguiça" é uma frase ótima! Vou ver se eu plagiarizo depois... :)

Mais, mon chère, je pense que tu a fait beacoup de chose en six moins...

Assinado: Admiradora Estérica

Anônimo disse...

Fala Danilo, em relação aos estudos, queria dizer que é muito legal vc continuar com eles em paralelo com o trabalho - é cansativo, então uns intervalos sempre veem bem a calhar.
Em relação a lingua, eu acho que você tem que pensar se vale a pena mesmo muito sacrifício p/ ficar com um francês impecável rapidamente, ou se vc atinge um patamar intermediário de frances com pressa, e a partir daí vai caminhando com mais tranquilidade (como foi com o nosso alemão no intercâmbio). Claro que é ruim, mas no tempo da aula vc poderia estar fazendo outras coisas mais úteis/interessantes/realizadoras por exemplo.
De qquer maneira, gostaria de manifestar meu apoio, e acho que você está indo muito bem; precisando conversar sobre qquer coisa, estamos ai p/ isso mesmo.
Grande abraço, sorte nas escolhas e portas da vida e felicidades!!
Fafa